TERRITÓRIO DO SISAL

O Território do Sisal é composto por vinte municípios Araci, Barrocas, Biritinga, Cardeal, Cansanção, Conceição do Coité, Ichu, Itiúba, Lamarão, Monte Santo, Nordestina, Queimadas, Quijingue, Retirolândia, Santa Luz, São Domingos, Serrinha, Teofilândia, Tucano e Valente e está situado na Região Sisaleira, no Semiárido da Bahia com uma população de 582.165 habitantes. A denominação Território do Sisal se deve à tradicional cultura do sisal, também conhecido como agave, planta rústica originária do México, que se desenvolve em regiões Semiáridas. Além das atividades de exploração do sisal, que enfrentou um período de decadência após os anos 70, e das pedreiras, a base econômica é a pecuária extensiva e a agricultura familiar de subsistência, sujeita a longos períodos de seca que ciclicamente atingem a região, agravando os problemas sociais. Estes problemas aumentam ainda mais devido a falta de acesso da população aos serviços básicos como saúde, educação e a inexistência de políticas adequadas à realidade do Semiárido.

Diante deste contexto, o território traz consigo uma identidade marcada pela articulação, mobilização e organização das entidades da sociedade civil que buscam implementar políticas públicas que garantam maior qualidade de vida para todos os/as cidadãos. Apesar de todas as dificuldades encontradas, o povo que vive nesta região busca incansavelmente desenvolver estratégias de sobrevivência. Neste contexto, o Codes Sisal, assume um papel indispensável na articulação e elaboração de ações em conjunto com poder público, contribuindo para o desenvolvimento do Semiárido e asseguram uma vida mais digna no sertão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário