quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Vitória para os trabalhadores e trabalhadoras do Sisal

Cerca de um mês após as reivindicações feitas pelos trabalhadores e trabalhadoras do Sisal, a CONAB anuncia que passa a operar em 2010 com um orçamento de R$ 85,6 milhões na aquisição de produtos, através da Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM). Do total anunciado, R$ 74,6 milhões serão utilizados na compra de sisal, arroz, feijão, trigo e café, sendo: R$ 1 milhão destinado ao sisal na Bahia. Final de 2009, o setor de produção e comercialização do sisal, uma das principais fontes de renda do sertão da Bahia viveu uma intensa crise, gerada a partir do momento que a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), principal compradora de sisal, estagnou as compras. Ver mais: http://www.fatres.org/

Agora, apos reunião da Comissão Territorial com a CONAB e a EBDA, nova resolução foi criada para a compra do Sisal, sendo:

1.O produtor deverá solicitar da EBDA ou Sindicato de Trabalhadores Rurais a ficha de cadastramento para venda do sisal
2.O produtor deverá levar todos os documentos pessoais e da propriedade para cadastramento;
3.Em caso de dúvidas sobre colheita, um técnico da EBDA ou do Sindicato de Trabalhadores Rurais visitará sua propriedade;
4.Receber da EBDA e do Sindicato de Trabalhadores Rurais um documento devidamente assinado atestando que está apto para realizar a venda para a CONAB;
5.A EBDA enviará a lista de produtores aptos para a venda do sisal para a CONAB;
6. No dia da venda do sisal, a CONAB só receberá o sisal com a presença do produtor portando um documento de identificação com foto;
7. Os produtores deverão procurar as cooperativas de crédito para ver a possibilidade de antecipar o pagamento pelo sisal;
As associações e cooperativas de produtores poderão entregar diretamente a fibra de sisal para CONAB, desde que esteja com todas as documentações, certidões atualizadas, cadastro na CICAF e tenham o aval da EBDA e STR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário